sexta-feira, 30 de março de 2007

A TORCIDA DA SUA VIDA



Olá,
Hoje trouxe um texto do Drummond. Uma msg para que as pessoas se lembrem que, por mais que a vida seja difícil, sempre tem alguém torcendo e coisas boas acontecendo.
Beijos e Boa leitura!
Eliete Nascimento.


A TORCIDA DA SUA VIDA
(Carlos Drummond de Andrade)
"Mesmo antes de nascer tinha alguém torcendo para você.
Tinha gente torcendo para você ser menino. Outros torciam para você ser menina.
Torciam para você puxar a beleza da mãe, o bom humor do pai. Estavam torcendo para você nascer perfeito.
Daí continuaram torcendo. Torceram pelo seu primeiro sorriso, pela primeira palavra, pelo primeiro passo.
O seu primeiro dia de escola foi a maior torcida. E o primeiro gol, então?
E de tanto torcerem por você, você aprendeu a torcer. Começou a torcer para ganhar muitos presentes e flagrar Papai Noel. Torcia o nariz para o quiabo e a escarola. Mas torcia por hambúrguer e refrigerante. Começou a torcer até por um time.
Provavelmente, nesse dia, você descobriu que tem gente que torce diferente de você. Seus pais torciam para você comer de boca fechada, tomar banho, escovar os dentes, estudar inglês e piano.
Eles só estavam torcendo para você ser uma pessoa bacana.
Seus amigos torciam para você usar brinco, cabular aula, falar palavrão.
Eles também estavam torcendo para você ser bacana. Nessas horas você só torcia para não ter nascido. E por não saber pelo que você torcia, torcia torcido.
Torceu para seus irmãos se ferrarem, torceu para o mundo explodir.
E quando os hormônios começaram a torcer, torceu pelo seu primeiro beijo, pelo primeiro amasso. Depois começou a torcer pela sua liberdade.
Torcia para viajar com a turma, ficar até tarde na rua. Sua mãe só torcia para você chegar vivo em casa. Passou a torcer o nariz para as roupas da sua irmã, para as idéias dos professores e para qualquer opinião dos seus pais.
Todo mundo queria torcer o seu pescoço.
Foi quando você começou a torcer pelo seu futuro. Torceu para ser médico, músico advogado. Na dúvida, torceu para ser físico nuclear ou jogador de futebol. Seus pais torciam para passar logo essa fase.
No dia do vestibular, uma grande torcida se formou. Pais, avós, vizinhos, namoradas e todos os santos torceram por você.
Na faculdade então, era torcida para todo lado. Para a direita, para a esquerda, contra a corrupção, a fome na Albânia e o preço da coxinha na cantina.
E, de torcida em torcida, um dia teve um torcicolo de tanto olhar para elasa. Primeiro torceu para ela não Ter outro. Torceu para ela não te achar muito baixo, muito alto, muito gordo, muito magro.
Descobriu que ela torcia igual a você. E de repente vocês estavam torcendo para não acordar desse sonho.
Torceram para ganhar a geladeira, o microondas e a grana para a viagem de lua-de-mel. E daí pra frente você entendeu que a vida é uma grande torcida. Porque, mesmo antes do seu filho nascer , já tinha muita gente torcendo por ele.
Mesmo com essa torcida, pode ser que você ainda não tenha conquistado algumas coisas. Mas muita gente torce por você!
Se procurar bem você acaba encontrando. Não a explicação (duvidosa), mas a poesia (inexplicável) da vida."

terça-feira, 27 de março de 2007

O AMBIENTE IDEAL



Olá,
Achei interessante começar com um texto sobre o ambiente neste novo blog. Ando experimentando muitos formatos, mas agora acho que este é definitivo.O autor do artigo é José Antônio Rosa (professor de pós-graduação em Administração no Instituto Nacional de Pós-Graduação, jornalista, editor e consultor da Manager Assessoria em Recursos Humanos) Retirado de:http://www.manager.com.br
Beijos e boa leitura!
Eliete Nascimento.


O AMBIENTE IDEAL

José Antônio Rosa
"Há uma antiga música dos Beatles que fala sobre lugares e um dos versos diz assim: há lugares que lembrarei por toda a minha vida. "São aqueles que têm uma magia especial e que tornam o viver algo efetivamente gratificante. Muitos escritores escreveram suas utopias, isto é, descrição de lugares imaginários que trazem felicidade.Traduzindo para a vida moderna em cenário organizacional globalizado: há lugares em que as pessoas encontram alto sentido em suas vidas profissionais e atingem grande realização (não necessariamente com mais dinheiro no bolso, pois isso não é tudo). "Quem já teve a felicidade de trabalhar em um ambiente desses pode confirmar que eles existem, são possíveis, independem do potencial de ganho, têm muito mais a ver com dignidade do trabalho e clima humano. Por que alguns lugares são assim e outros são tão diferentes? Aí vem a resposta à charada: os lugares são feitos pelas pessoas que os ocupam. Assim, cada um tem uma parcela em construir um mundo melhor dentro do ambiente em que se vive. Lógico, os chefes têm uma parcela muito, muito mais significativa, mas quem está em baixo sempre pode dar grandes contribuições também, às vezes até por persuadir o chefe a ser um líder de verdade.Ingredientes dos grandes lugares:· As pessoas estão cooperando e não competindo;· O mau humor, o pessimismo, a desesperança, são rigorosamente combatidos (até porque, qualquer que seja a situação, sentimento não resolve problema);· A expressão é livre e franca, na linha horizontal e na vertical da hierarquia;· Todos têm trabalho suficiente e, quando alguém não tem, inventa algo útil para ocupar o tempo em prol da maior eficiência do grupo;· Cada um é respeitado e respeita os demais;· Há forte orientação para a eficiência, para os resultados, mas ao mesmo tempo há uma boa dose de humor, de intimidade, de informalidade nas relações. "Não é bom trabalhar num lugar assim? Que tal mexer os pauzinhos para que seu ambiente converta-se nisso, se já não o é?"