sábado, 23 de janeiro de 2010

TODOS À BORDO!



Olá,
Hoje trago um texto sobre o início da aulas, as rotinas, o planejamento inicial.
Como todo início de percurso requer planejamentos bem elaborados, metas bem definidas e mais do que nunca um currículo enxuto e ao mesmo tempo variado, que amplie as possibilidades de aprendizagens. O texto foi retirado do site http://planetaeducação.com.br e é uma dica muito interessante para artigos dessa natureza. O artigo é de João Luís de Almeida Machado, Doutor em Educação pela PUC-SP.
Bejos e boa leitura!
Eliete Nascimento


"Numa escola ou num hospital, numa grande indústria ou num banco, em um estabelecimento comercial ou numa fazenda, pouco importa o ramo de atuação profissional em que se trabalhe, deve-se levar em conta que o primeiro dia é sempre de fundamental importância para que imagens se consolidem entre os envolvidos e permitam uma melhor (ou pior) performance de cada indivíduo e do grupo como um todo.

(...)Como a escola tem como base e firmamento a sala de aula, logo se estabelece que é nesse espaço que se ganha ou que se perde o jogo. E nesse sentido vale destacar que o capitão do barco é o professor e os marujos são os estudantes. Todos sabem e reconhecem que o conhecimento mais amplo sobre a embarcação e também sobre as técnicas náuticas pertence ao experiente capitão (professor). Todos também reconhecem que o navio só conseguirá navegar e atingir os portos nos quais deseja chegar a partir da ação dos marinheiros (alunos).
Se o contato inicial desse capitão com sua tripulação não for bom o que se poderá esperar para as viagens futuras da referida embarcação? Deve ficar claro para todos que não há estabilidade plena nos oceanos pelos quais todos irão navegar. Um dia pode ser de tormenta e o outro pode ser de total calmaria...

Nesse sentido é preciso sempre quebrar o gelo entre professores e alunos na aula inicial deixando claros alguns limites e estabelecendo canais de comunicação constantes entre o capitão e os marinheiros. Conheço professores que afirmam categoricamente que na primeira aula devem-se mostrar os dentes e dizer com clareza quem manda nesse espaço coletivo chamado sala de aula; a outros que pretendem ser muito “chegados” dos estudantes... Discordo totalmente dessas iniciativas. Nem tanto ao sol, nem tanto a lua...

Creio que aos estudantes devem ser apresentadas idéias importantes quanto ao curso, às avaliações, a disciplina, os projetos, a pessoa do educador, a instituição e também relativas ao conteúdo. Deve-se falar e escutar. Abrir espaço para apresentações, dúvidas, troca de idéias, sugestões e apreciações dos estudantes quanto ao curso, à escola e mesmo quanto às propostas do professor.

E não é só escutar. Ao professor cabe anotar as boas idéias e se mostrar disposto a pensar e eventualmente aplicar algumas dessas contribuições obtidas no contato com seus estudantes. Isso dá credibilidade ao curso e ao docente, estabelece uma comunicação que aproxima todos os presentes e ainda permite implementar o curso a partir da visão de quem está num outro importante papel, o de educandos.

E para melhorar ainda mais esse contato inicial e evitar os já habituais e exauridos modelos de apresentação formal dos estudantes e do próprio docente, que tal variar a fórmula e procurar incrementar a mesma adicionando elementos culturais, esportivos, geográficos, históricos, literários, artísticos ou científicos a esse exercício básico de toda a primeira aula do ano? Como? Que tal usar a imaginação.."

Leia o artigo completo em http://planetaeducação.com.br

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

TESTE


Olá,
Hoje trago uma mensagem em forma de teste, para começar 2010 em ritmo zen, valorizando mais aquilo que realmente importa!
Faça o teste você também!
Bjs e boa leitura!
Eliete Nascimento


TESTE
1. Diga o nome das cinco pessoas mais ricas do mundo.
2. Diga o nome dos cinco últimos ganhadores do prêmio Nobel . .
3. Agora diga o nome das cinco últimas miss universo. Lembrou?
4. Dê o nome de dez ganhadores de medalha de ouro nas olimpíadas.
5. E para terminar, os últimos doze ganhadores do Oscar.

Como foi? Lembrou de algum? Difícil não?

E olha que são pessoas famosas, não são anônimas não!.

Agora tente esse outro teste:

1. Escreva o nome dos professores que você mais gostava.
2. Lembre de três amigos que ajudaram você em momentos difíceis.
3. Pense em cinco pessoas que lhe ensinaram alguma coisa valiosa.
4. Pense nas pessoas que fizeram você se sentir amado e especial.
5. Pense em cinco pessoas com quem você gosta de estar.

Mais fácil esse teste não?

Moral da história

"As pessoas realmente importantes não são as que têm mais credenciais, dinheiro, sucesso... O aplauso cessa, prêmios envelhecem, grandes acontecimentos são esquecidos. As pessoas que realmente importam são aquelas que fazem diferença na sua vida!”